Meus Contos Eroticos BR » Corno » Induzindo minha esposa a me chifrar

    Induzindo minha esposa a me chifrar

    • 2 de novembro de 2020
    • 25 views

    Venho mais uma vez tentar descrever mais uma experiência que eu tive nesse mundo de sexo delicioso e gostoso em que me meti. Depois da minha primeira experiência com um casal de amigos que moram em Porto Velho, passei a nutrir uma vontade enorme de iniciar minha esposa no meio liberal. A ideia de vê-la dando para outro macho ou de ser corno veio povoando a minha cabeça nesses últimos meses. Li vários relatos de casais, maridos e esposas que me deixaram com tesão acima do normal. Minha esposa se chama Aline, uma morena jambo sensacional de 26 anos, linda de rosto e corpo (Pratica academia) e que por onde passa recebe elogios. Na cama sempre fizemos de tudo que um casal tem direito e nosso sexo sempre foi muito quente. Minha primeira dificuldade foi de como chegar e falar de

    minhas fantasias e minhas vontades. Certo dia, conversávamos na cama quando perguntei por uma amiga dela que sempre frequentava a nossa casa e ela então falou que ela estava meio que brigada com o marido e por isso nunca mais haviam ido lá em casa, onde sempre fazíamos churrasco na beira da piscina. Perguntei o motivo da briga e ela me contou mas pediu segredo. E que o marido dessa amiga, tinha a fantasia de transar com uma terceira pessoa mas não queria um homem mas sim uma mulher, e ela (a amiga) não aceitou e só se fosse com outro homem (dai a briga dos dois). Aproveitei a oportunidade para adentrar no assunto e perguntei se ela tinha alguma fantasia desse tipo que gostaria de realizar. Nessa altura, ao fazer a pergunta já fiquei com o cacete duro feito pedra. Ela disse que não tinha esse tipo de fantasia e que nunca se passou pela cabeça dela fazer esse tipo de coisa e dai ela me perguntou se e tinha. Meio nervoso por não prever a reação dela, falei que a ideia de transar com um outro casal me excitava muito.

    Ela meio brava perguntou se eu não estava satisfeito com ela e eu falei que estava mas que uma transa desse tipo apimentaria mais a nossa relação, além disso, teria que ver outro macho pegando ela. Ela então perguntou como eu teria coragem de fazer isso, entregar ela pra outro cara comer. Falei que já havia imaginado isso e que fiquei com tanto tesão que gozei rapidamente. Aproveitei a oportunidade e já fui pra cima dela e meti já a mão na sua bucetinha que estava babando de tão molhada. Foi minha vez de ir pra cima, meti o pau naquela bucetinha encharcada e comecei a falar palavras no seu ouvido. Virei ela de costas pra mim e fiquei metendo bem devagar e perguntei se ela nunca havia sentido tesão por outro macho. O tesão dela era tão grande que ela falou que sim e eu perguntei por quem ela não quis falar mas perguntou se eu não ficaria chateado. Falei que não e pedi pra ela dizer o nome do cara pra gente fazer uma brincadeirinha gostosa que ela iria adorar. Ela então se encheu de coragem e falou que sentia

    tesão pelo seu personal na academia de nome Cristiano. Nossa! Que tesão que me deu, segurei pra não gozar, levantei, apaguei a luz do quarto e voltei pra cama. Cheguei com calma, deitei ao seu lado e falei no seu ouvido “Fecha os olhos meu amor, imagina agora o Cristiano aqui no meu lugar, mostra pra mim o que você faria com ele agora” Nessa hora, ela foi direto pro meu cacete e fez o melhor de todos os boquetes que recebi até hoje, largou meu pau e veio pra cima me cavalgar e imaginem que ela entrou no jogo e “ai Cristiano, me fode gostoso meu lindo, ai Cristiano, vou gozarrrrrrrrrr” e gozou gostoso no meu cacete se contraindo toda. Ficou ali por alguns segundos se refazendo e eu comecei a meter e falei “Fode esse Cara pro seu corninho ver novamente vai meu amor” Ela então começou os movimentos vovamente e foi minha vez de falar ao seu ouvido “Vai minha putinha linda, rebola no pau

    desse cara pro seu corninho ver vai ” ela gozou novamente e arriou o corpo sobre mim. Estava com tesão a mil, coloquei ela de quatro e comecei a meter gostoso e novamente fui no seu ouvido e falei baixinho. “Seu tesão é só pelo Cristiano ou tem mais algum macho gostoso que você tem vontade de dar pra ele” Ela falou que tinha sim, um amigo dela, o Dalto que ela havia namorado antes de mim mais não havia rolado nada, e eu ali metendo bem devagar me segurando pra não gozar. Dai falei “imagina agora o Dalto aqui no meu lugar, comendo essa bucetinha gostosa” Ela foi a loucura e em poucos segundos estávamos os dois a gozar gostoso. Nossah que delicia..

    Contos relacionados

    Comentários

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    © 2020 - Meus Contos Eroticos BR